Leitores Online

15 de out de 2014

Bandidos Iguais a Cascavel em Cascavel


Rebelião sangrenta na Penitenciária Estadual em Cascavel-PR apesar de ser considerada uma penitenciária modelo que ainda não completou as 240 vagas, e ainda estão achando ruim, com todas essas regalias numa penitenciária moderna (modelo), acho que esses detentos estão pleiteando que transforme esse presídio num hotel de cinco estrelas

Vejam o link abaixo para ver a qualidade de gente monstruosa que estão presos, são “pessoas” irrecuperáveis, enquanto a justiça, a polícia e o governo não tomar medidas severas contra esses queridos delinquentes que os Direitos Humanos tanto defendem, o Brasil está refém dos bandidos que matam impunimente. Até quando os cidadãos de bem e que pagam os seus impostos ao governo vão ficar presos em suas casas, aterrorizados, e vendo a impunidade campear em todos os Estados da União em favor desses bandidos celerados e sem limites que vivem soltos pelas ruas a cometer crimes e aterrorizar a população.

Chamam esses celerados de menores adolescentes e queridinhos da justiça arcaica e os adultos também são impunes perante a lei retrógrada, tudo está indicando que o Brasil está funcionando sem leis adequadas aos crimes atuais. 

Esses bandidos quando soltos nas ruas se tornam intocáveis, perigosos..., ninguém pode dar nem um tabefe nessas “pessoas” que promovem o terror na sociedade, agora, eles sim, podem torturar e matar pessoas inocentes e cidadãos de bem. 

Isso no Brasil se chama de Justiça. Uma Justiça que deixa a sociedade a mercê desses criminosos que só têm direitos perante as leis.     Obrigações nenhuma, vivem nos presídios de maneira ociosa, é por isso que eles têm tempo para fazer motins (rebelião) dentro dos presídios dando um grande prejuízo para o governo e para os contribuintes que arcam com a destruição das edificações presidiárias.

Essa rebelião tem cunho político terrorista com a sigla do PCC. 

Mente desocupada é oficina do diabo.
 





Por: Ernani Serra
Pensamento: A justiça é a soberana dos soberanos. É legítimo porque eu quero assim. Eu sou o estado.
Re Sole