Leitores Online

1 de out de 2014

Dilma pretende cortar as Pensões!


De acordo com os links abaixo a presidente Dilma Rousseff tem planos contra os benefícios adquiridos pelo povo e deseja entregar tudo a rede bancária, e fazer cortes prejudicando os pensionistas. 

Estão alegando déficits na Previdência Social como já aconteceu no passado, em vez de checar os rombos na falta de arrecadação na praça capitalista, está penalizando os aposentados e pensionistas alegando que estão sobrecarregando a Previdência e causando uma crise nessa instituição social, estão tirando os benefícios de uma classe trabalhadora (efeito) para não punir os empresários sonegadores (a causa), a corda como sempre, arrebenta na parte mais fraca.

Querem-se fazer uma limpeza em algumas pensões corruptas então porque não começam com a aposentadoria vitalícia dos ex-governadores, outros políticos e juristas e também por morte beneficiando as suas famílias que vão receber de maneira integral sem nenhum desconto, isso sim, sangra os cofres públicos. É justo que as pensões não devem ser acumulativas e nem vitalícias. Já que estamos em crise política porque não diminui o número de parlamentares, de salários e benefícios milionários no Congresso Nacional e em todos legislativos, executivos municipais e estatais, isso sim, sangra o erário público esse quadro excessivo de parlamentares mamando na teta do governo.

Se a presidente quer fazer reformas tem que acabar com a Bolsa Família e outros benefícios que nada mais são do que um meio de garantir as eleições presidenciais, isso é propaganda eleitoral permanente. Esses benefícios deveriam ser criados por leis em votação no Congresso Nacional e não pelo Executivo. 

A Constituição Federal garante os direitos adquiridos e o ato jurídico perfeito, portanto é inconstitucional acabar com pensões que foram criados por leis judiciárias e políticas, o que o Executivo e o Legislativo pode fazer é aprimorar e corrigir essas pensões sem nenhum ônus ou perda financeira para os beneficiários.  

O governo precisa arranjar outro bode expiatório para acusar de estar prejudicando a Previdência Social.

O interessante é que, a presidente na Campanha Eleitoral está prometendo mundo e fundos aos eleitores, mas que, infelizmente, não realizou as suas intenções durante os quatro anos de mandato, e como ainda está no poder, deveria de imediato realizar as suas promessas independentemente da sua reeleição presidencial, mostrando aos seus eleitores as suas boas intenções com boas realizações. Se não fez nada o que está dizendo até agora, como o eleitor poderá confiar em promessas de palanques. Será que vai ser apenas palavras ao vento? Será que o povo vai ser enganado e emprenhado pelo ouvido novamente? Só o futuro é que vai dizer se são verdadeiras ou falsas essas promessas.







Por: Ernani Serra
Pensamento: Não se pode confortar os afligidos sem afligir os confortáveis.
Diana, (Princesa de Gales)