Leitores Online

4 de out de 2014

Violência Recorde


Segundo a Organização Mundial de Saúde, a violência deve ser considerada epidêmica acima de 10 assassinatos a cada 100 mil habitantes por ano. No Brasil, o índice é de 27 homicídios – quase o triplo do limite estabelecido pela OMS.

Para se ter uma ideia da enormidade dos dígitos, basta confrontá-los com as estatísticas sobre as guerras ocorridas entre 2004 e 2007 no resto do  mundo: 62 conflitos armados provocaram 208.349 mortes. De 2008 a 2011, foram assassinadas no Brasil 206.005 pessoas, 117 mil a mais que a soma das vítimas das guerras do Iraque e do Afeganistão.

Alguns estudos comprovam que crimes banais, como discussões em botecos, matam mais que o tráfico de drogas, observa Waiselfisz. Muitos crimes de morte decorrem da descrença na Justiça; como não confiam nos tribunais, constata um número enorme de brasileiros que acha mais eficaz fazer justiça com as próprias mãos. Fonte: Coluna do Ricardo Setti.

Comentário
A violência chegou a este patamar porque as autoridades não cortaram o mal pela raiz, deixaram correr frouxo e agora os bandidos fazem o que querem com o povo, com a polícia e com os bens públicos. 

A violência no Brasil está muito ligado ao narcotráfico, a falta de educação pública, a miséria social, o desemprego, baixos salários, justiça algemada as leis arcaicas etc. 

As autoridades apesar de encurraladas pelos bandidos não podem agir com severidade contra os marginais; tem que tratar os bandidos com luvas de pelicas, porque se ferir ou matar um bandido o policial vai responder na Justiça Militar e pode ser preso ou expulso da corporação, os policiais estão andando em cima de ovos por causa da OAB através dos Direitos Humanos que só protegem os fora da lei, até a população às vezes se viram contra os policiais que agem em legítima defesa ou com o rigor das normas policiais. 

Os policiais quando agem severamente são chamados de truculentos estão passando dos limites, mas quando os bandidos se excedem no vandalismo, nos homicídios de inocentes, nos latrocínios, etc. são apenas presos e levados com muito carinho para as delegacias e ainda têm o direito de serem levados para o exame de corpo de delitos para haver se houve alguma violência contra os bandidos queridos da justiça, quando tem dinheiro pagam as fianças e saem na mesma hora pela porta da cadeia como se fossem inocentes. 

Quando são condenados pela Justiça não cumprem nem a metade da pena em pouco tempo está dentro da sociedade matando e roubando os cidadãos que pagam impostos ao governo e são tratados como cidadãos de terceira classe sem nenhum direito. Os bandidos estão soltos e os cidadãos estão dentro de suas casas tremendo de medos por não terem nenhuma garantia de segurança. 

O povo não pode andar armado que vai preso enquanto os bandidos estão armados até os dentes e com armamentos de guerra. O povo não pode nem matar um bandido em legítima defesa que vai responder um interminável processo na Justiça, enquanto o bandido já tem as suas leis de pena de morte, estão matando por brincadeira e, por que não há uma lei para matar esses bandidos da mesma forma? Certos crimes hediondos cometidos por bandidos perigosos que são presos e depois são soltos por benesses de bom comportamento e outras brechas nas leis que lhes dão esses privilégios malditos e quando saem voltam a cometerem os mesmos crimes hediondos. 

Por falta de leis rígidas e de fiscalizações nas fronteiras é que hoje, os bandidos recebem drogas e armas por contrabandos e atacam postos policiais, depredam e incendeiam coletivos, bancos e prédios públicos, e matam pessoas inocentes (queimadas ou a tiros), está havendo verdadeiro caos no Brasil. 

São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina e muitos outros Estados estão sendo vítimas desses vândalos que estão dando prejuízos incomensuráveis ao país. Por acaso isso é Democracia? Ou um grande regime de Anarquia?







Por: Ernani Serra
Pensamento: Quem mal lê, mal ouve, mal fala, mal vê. 
Monteiro Lobato