Leitores Online

11 de nov de 2014

Reuso de Esgotos para Consumo Humano


Já não bastam as águas dos rios e mares que estão contaminadas com coliformes fecais e outras bactérias onde os banhistas tomam banho de dejetos e urinas e agora estão querendo que as pessoas bebam águas de esgotos sanitários que estavam sendo usados somente nas indústrias, agricultura e limpezas domésticas, agora virou água potável, desde quando essas águas sanitárias podem ser utilizadas no consumo humano, se as águas das chuvas nos reservatórios mesmas tratadas ainda passam um número considerável de coliformes fecais que a Organização Mundial da Saúde (OMS) garante como suportável ao consumo humano. 

Agora vamos consumir águas de esgotos sanitários e de resíduos industriais com um grau muito elevado de poluição e contaminação, mesmo sendo tratadas não é garantido esse consumo, que pode estar passando o rejeito de todo tipo de químicas e metais pesados de todo tipo de indústrias. Por acaso existem despoluente de químicas na água? Tem certos metais pesados e químicos que não se diluem e nem se desintegram com nenhum reagente químico. Um dos casos mais comuns nos rios onde existem garimpos é a poluição das águas pelo Mercúrio, uma química muito perigosa para a saúde humana e que se aloja por baixo da pele humana de quem vive manuseando inadequadamente nos garimpos e contaminando o meio ambiente, (e as autoridades nada fazem contra esse crime ambiental), e também, quem está tomando banho em rio contaminado por este metal pesado e com o tempo vai causando lesões no sistema nervoso, aparecendo casos de loucuras, deficiência física,... Vejam os dois links sobre o mercúrio logo abaixo e fiquem conscientes dos perigos desse Hg.

Uma vez que o mercúrio constitui um poluente na água, fica impossível eliminá-lo. Os responsáveis por este tipo de poluição ambiental são as indústrias que utilizam o mercúrio em seus processos, como por ex.: as metalúrgicas, as indústrias de tintas, de plásticos PVC, de lâmpadas, de termômetros, de celulares, de pilhas,... E inúmeras outras indústrias modernas eletrônicas

Essas indústrias estão quase todas em São Paulo e jogando os detritos tóxicos nos rios e esgotos, como vão eliminar dos esgotos e dos rios todos esses materiais altamente tóxicos à saúde pública, sabendo-se que uns desses, o (Hg), é um metal impossível de eliminar.

Agora tudo isso que a população de São Paulo está passando é um castigo da natureza contra os criminosos do passado que destruíram indiscriminadamente toda a floresta daquele Estado, extinguindo a natureza e erguendo uma megalópole na selva de pedra, agora estão passando necessidades e sede e vão ter que usar água de esgoto como potável, vão comer dejetos e beber urinas, sem sentir o gosto da merda e da urina, e vão dizer: que água mais gostosa! Depois vão ver o resultado dessas “águas potáveis” para os pobres, porque os ricos só vão tomar: banho, fazer os alimentos e beber água mineral. Merda é para o Zé Povinho!

O governador de São Paulo já foi a Brasília pedir uma verba de R$ 3,5 bilhões para fazer uma drenagem de um rio no Rio de Janeiro para o reservatório do Cantareira. Será que essa verba não vai se multiplicar ao passar do tempo através dos superfaturamentos, ou vai demorar o suficiente para elevar o preço da obra como sempre acontece no Brasil? Esses problemas climáticos sempre são bons para os políticos fazerem os seus pés de meias. E o povo que se exploda!









Por: Ernani Serra
Pensamento: O meu ideal político é a democracia, para que todo o homem seja respeitado como indivíduo e nenhum venerado.
Albert Einstein