Leitores Online

9 de dez de 2014

Verdadeiros Mistérios nos Ministérios


O governo do Brasil age de maneira negligente, corrupta e irresponsável é o caso: das ambulâncias, das lanchas e ônibus estudantis, que ficam jogados por anos em depósitos, em portos fluviais se deteriorando fazendo o povo de imbecis, fazem que estão ajudando a população mas na verdade o que os políticos querem é deixar o povo na miséria social, é através dessas misérias sociais que eles se prevalecem da ignorância e fazem a limpeza no erário público, ficam jogando as incompetências e as espertezas corruptas de uns para os outros departamentos públicos, numa burocracia criminosa para estagnar as novas aquisições e deixar que elas se deteriorem com o tempo, com interesses ocultos, ou seja, alguém está recebendo propinas para não utilizar: as ambulâncias, as lanchas e ônibus escolares. Esses criminosos políticos municipais querem somente a publicidade, mas deixam o novo virar velho inoperante, porque estão fraudando a contabilidade e o orçamento arcaico do município, colocando na planilha: gasolina, consertos de viaturas, aluguel de ônibus e canoas para os estudantes etc. Tudo isso sem gastar quase nada porque tudo não passa de uma estratégia de lavagem de dinheiro, está tudo em ruínas nos depósitos, tudo que está cobrando a União, ao Estado, não passa de fraude contábil, não existem fiscalizações em nenhum município para constatar as irregularidades criminosas dos prefeitos e seus asseclas coniventes com a corrupção e saques nos cofres públicos, são verdadeiras quadrilhas organizadas dentro do serviço público. Esses políticos não ligam para o povo, vivem enganando, e acham que as verbas do governo são deles e não do povo.

O prefeito vem com essa conversa fiada de que ainda não conseguiu preparar os inscritos para operar as lanchas escolares, já se passaram três anos que recebeu esses barcos motorizados e ainda não colocou nenhuma lancha em funcionamento; é uma lancha ou é um submarino atômico?

Até o MEC está sendo cúmplice das tramoias dos prefeitos, porque dão o patrimônio e não fiscalizam, e sabem muito bem que aquele patrimônio doado não está sendo utilizado, ao contrário, está sendo destruído pelo tempo e abandonado em algum lugar. Tudo isso acontece porque não existem punições para esses crimes contra o patrimônio público, e a impunidade campeia em todos os serviços públicos.

Se os ministérios são da competência do Presidente da República, então, toda corrupção que envolva alguns dos prefeitos ou governadores sobre verbas, que de alguma forma chegam através dos ministérios, então, é da responsabilidade presidencial qualquer ato de corrupção. O presidente tem que estar ciente de tudo que se passa em seus 39 ministérios. É preciso fiscalizar com rigor todas as verbas e serviços públicos, fornecidos aos Estados e Municípios, solicitando documentação da aplicação do dinheiro dentro de prazo fixo. É preciso moralizar esse tsunami de bandidagem e corrupções nesse país tropical, chamado de Brasil. 








Por: Ernani Serra
Pensamento: Prefiro os que me criticam, porque me corrigem; aos que me elogiam, porque me corrompem.
Santo Agostinho