Leitores Online

16 de jan de 2015

Médicos Criminosos e Mercenários


O problema na incapacidade, negligência, no atendimento público do Sistema Único de Saúde (SUS) não está só na falta de médicos, como também, na falta de vergonha e caráter dos administradores, na falta de assistência de remédios gratuitos, na falta de equipamentos modernos e quando têm, deixam esses equipamentos de última geração empilhada e encaixotada do jeito que chegaram até a sua destruição total ou parcial, e alegam não terem médicos capacitados para operar com esses maquinários científicos modernos e sofisticados, faltam também uma infraestrutura e logística para que esses açougues de saúde pública possam operar com eficiência. 

O que esses pseudo-hospitais só têm, é falta de tudo e só não faltam é: corrupções e superfaturamentos em materiais e medicamentos, burocracia, mercenarismo, politicagem. Esses hospitais públicos fazem de tudo para evitar o bom funcionamento, talvez queiram privatizar ou impedir que o serviço público de saúde faça concorrência ou venha ter melhor estrutura e serviço do que, os serviços de saúde privado e que migrem para o estatal. Como tudo no Brasil já foram entregue ao capital estrangeiro talvez queiram fazer com que a saúde seja privatizada, uma a mais ou uma a menos já está tudo entregue e dominado, que não vai fazer falta e nenhuma diferença para o déficit do Brasil.

As UPAS deveriam ter um quadro médicos iguais para receberem todos os pacientes com quaisquer doenças, mas não é assim que funciona, o paciente sem saber vai para uma UPA depois de perder tempo à espera de sua chamada, vai para a sala indicada e a médica diz que naquela UPA não tem médico ortopedista e encaminha o paciente para outra UPA em outro bairro que vai passar por uma burocracia interminável é preciso que o paciente tenha paciência de Jó. 

Na outra UPA o paciente recebe a senha e espera a sua chamada no painel eletrônico que indica a sala de atendimento, quando chega lá, vai para recepção esperar a chamada de novo, e é encaminhado para dar os seus dados e recebe um papel e a indicação da sala do médico, só que, vai esperar a chamada do médico que atende numa rapidez impressionante, o paciente entra, diz o que sente, se for ortopedista passa sempre um medicamento injetável para dor e o paciente volta para outra fila para tomar a injeção; houve um caso interessante com esse médico de ortopedia, um garoto estava com o pé doendo e o médico passou um RX nos quadris. Isso é hilariante, todos os pacientes leigos que estavam perto acharam estranho. 

Veja outro caso, agora com o serviço de Cartão Nacional de Saúde (SUS), uma funcionária da saúde do Estado de Pernambuco deu uma entrevista dizendo que esses cartões eram gratuitos e para todas as pessoas que procurassem as UPAS, o SUS, os Postos de Saúde, inclusive o repórter que estava entrevistando recebeu o seu cartão na hora e achou muito eficiente o serviço na UPA. Só que, na prática não funciona tão bem assim, telefonei no outro dia para várias UPAS para ver se conseguia esse cartão que dá direito a certas doenças e operações que no Plano de Saúde Privado (convênio) não dá. Nenhuma UPA sabia dar informação sobre esse Cartão Nacional de Saúde me indicou que eu fosse a um posto mais próximo, fui, e me deram uma cópia em papel do cartão e escrito à mão, quando protestei disseram que o Posto não tinha estrutura para fornecer o cartão em plástico. Enviei um e-mail para o Palácio do Planalto e para Defensoria do Estado de Pernambuco e até agora não me deram nenhuma resposta. 

O SUS só funciona na propaganda de jornais, rádios e TVs agora vão lá para ver como é o inferno. Esses cartões talvez só existam para um grupo de pessoas privilegiadas, ou da patota política, mas para o povo em geral não existe mesmo.

O Fantástico denunciou os crimes de médicos que fazem cirurgias de coração com material vencido para lucrar na propina da comissão, fazem cirurgias desnecessárias em pessoas sãs, vejam os links abaixo que postei. É surreal, é Fantástico, Show da Morte.








Por: Ernani Serra 
Pensamento: A saúde pública se tornou um comércio mercenário, quem tem dinheiro usufrui de melhores convênios e os pobres usufruem de uma saúde criminosa onde faltam de tudo. 
Ernani Serra