Leitores Online

27 de jan de 2015

Novo rumo para a Grécia e Péssimo para o Brasil


A Grécia como outros países europeus caíram na armadilha da economia austera e se deram muito mal, essa austeridade é muito boa para os agiotas da rede bancária internacional que sugam as nações até a sua última gota e enriquecem ainda mais com os juros sobre juros do montante financiado. 

Essa austeridade leva os países à recessão que por sua vez, leva o povo ao desemprego, a fome, estagnar a economia, ao empobrecimento da nação... Deixando todo o país parado e a mercê de empréstimos financeiros da rede bancária internacional para movimentar o país falido. 

Tudo isso por causa da máfia governamental, (política-organizada), que praticou a famigerada política de gastos ultrapassando a receita orçamentária para deixar o país agrilhoado à agiotagem internacional.

A Grécia passou seis anos de sofrimento nessa economia austera em que os políticos governantes estouraram os cofres da nação e o povo é quem vem pagando e sofrendo com o rombo desses abutres.

Agora chegou um político socialista que vai neutralizar a política austera e começar com outra política de desenvolvimento aplicando os euros na dinamização da economia e nas admissões dos trabalhadores para fazer com que as indústrias, comércio, e salários voltem movimentar a máquina do país tirando da estagnação, não é concebível uma nação crescer sem o dínamo do trabalho e a movimentação do capital de giro. País parado é país moribundo.

Vamos ver se esse novo governo grego vai dinamizar a Grécia ou vai se tornar um pau mandado dos poderosos e deixar os gregos sofrendo com a recessão e se esquecer de sua oratória na pré-candidatura. Os banqueiros estão com medo de um calote grego.

O Governo Federal do Brasil está indo pela cartilha dos banqueiros internacionais da austeridade para deixar o país na miséria social como fizeram com a Grécia e outros países europeus. O que os banqueiros internacionais querem é empobrecer o povo, parar o crescimento e desenvolvimento do Brasil, deixar o país marchando no mesmo lugar e sob a governança desses banqueiros que traçam as normas para os políticos que cumprem suas ordens na íntegra, apertando os cintos da nação.  

O Governo Federal fez muito bem o seu papel no cumprimento das ordens internacionais quando começou a gastança em obras faraônicas, inacabadas, superfaturadas, algumas más construídas que em poucos meses já se encontram em ruínas, compartilhou com os seus asseclas aos assaltos aos cofres da Petrobras e inúmeras outras corrupções como lavagens de dinheiro público, descartes de bilhões de dólares pelo governo na Bolsa de Valores e transferências bancárias internacionais através de doleiros... 

Todas essas verbas (trilionários) que foram jogados na latrina de maneira dolosa e criminosa, só teve uma intenção, jogar o Brasil numa crise econômica, financeira e social, em benefício dos banqueiros internacionais, e para escravizar a nação por alguns anos ou décadas; já que não se fala nunca em estatizar as riquezas naturais para sair da crise pré-fabricada, o governo não deve tocar nas riquezas porque já não nos pertencem mais, está tudo privatizado, inclusive a Petrobras. 

Para aumentar à crise e ajudar o governo em suas boas intenções a natureza achou por bem dar uma ajudinha na contenção de água (chuvas), dando oportunidades aos dirigentes políticos a aumentarem as contas de água potável aos consumidores; quanto ao apagão, que está contribuindo para aumentar as contas de energia elétrica dos consumidores, diminuindo o poder de compra dos trabalhadores. Esse problema energético poderia ser amenizado se os governantes usassem as placas solares para fornecer energia nas residências, comércios e indústrias.
 





Por: Ernani Serra
Pensamento: Recessão é quando o seu vizinho perde o emprego; depressão é quando você perde o seu.
Harry Truman