Leitores Online

14 de jan de 2015

Terrorismo


O terrorismo pode ser um ato brutal, sanguinário e coletivo, ou pode ser um ato camuflado, silencioso e coletivo

O terrorismo sanguinário são aqueles em que as pessoas se chocam com a brutalidade coletiva de um ou mais terroristas que dão suas vidas por causas políticas com cunho religioso, quando na verdade essas pessoas suicidas são manipuladas como fantoches de organizações de países que desejam invadir outro país com a intenção de se tornarem poderosas. Não existe nessas pessoas o altruísmo e nem o amor ao próximo, são como robôs programados para o suicídio e com ordem de matar. Por causa dessa brutalidade o mundo se choca e se revolta contra essas ações criminosas.     Todo mundo só vê o terrorista que acionou uma bomba ou puxou um gatilho, mas ninguém se revolta com o verdadeiro terrorista que está por trás daquele que cometeu a ação e que, está sendo homenageado nas rodas e banquetes milionários como cidadão de bem, esse sim, é o maior terrorista que financia e incentiva o terror mundial. O mundo está contra o terrorista (efeito) e a favor do terrorista (causa). O terrorista é um fantoche nas mãos dos senhores do terror. O próprio terrorista não sabe o que se passa por trás dos bastidores do terror.

O terrorismo silencioso, camuflado e coletivo, esse é ainda o pior de todos que exterminam milhões de pessoas sem deixar rastros de sua ação criminosa, ninguém sofre e nem se incomoda com a mortandade coletiva, é o caso dos grandes terroristas da humanidade que usaram o poder político para escravizar a humanidade com:

Salários Mínimos, de fome, insuficiente para manter uma família com dignidade, isso é terrorismo social e político. 
Bombas Atômicas na II Guerra Mundial isso foi o maior terrorismo que o mundo conheceu e ninguém se comoveu e nem falou. 
A mendicância faz parte do terrorismo social que os governantes promovem na sociedade.
A prostituição infanto-juvenil e o trabalho escravo são programados pelos terroristas das máfias organizadas.
A impunidade é o terrorismo jurídico.
As drogas é o terrorismo de quem quer alienar a sociedade.
A inflação, deflação e recessão são as maiores terroristas da sociedade contra toda população.
As demissões em massas é o terror dos trabalhadores.
A falta de educação e a displicência com a saúde pública é um ato de terrorismo e desumanidade.
A violência urbana e rural são ações de terrorismo socioeconômicas.
A falta de preparo e de logística na administração do governo é um caos do terror que impede que o país venha a crescer.

A corrupção civil e estatal é uma ação terrorista que impede o desenvolvimento do país.

Os impostos são o terror social que leva a população a um estado de miséria, fome e a um salário cada vez mais mínimo. 

Toda crise só termina quando os políticos enxugarem os rombos (ladroeiras) da máquina estatal à custa do sofrimento da população que paga pelo terrorismo político.

Todo terrorismo começa no Estado de Direito com anuência política. Como todos esses crimes contra a humanidade não sai nenhuma gota de sangue, mas sangra na alma dessas pessoas contaminadas pelo terror psicológico e financeiro que leva a uma morte lenta coletiva e não deixa aparecer suas chagas, a humanidade não se impressiona nem fica constrangida com tais aflições sociais, econômicas e financeiras. O país fica pobre, a população doente, sofre as consequências das incompetências e artimanhas dos terroristas políticos. Toda crise política é manipulação para enfraquecer, empobrecer uma nação e torna-la escrava e dependente das grandes potências internacionais. 






Por: Ernani Serra
Pensamento: Nenhuma guerra é de pobre, as guerras convencionais e as terroristas oportunistas são financiadas por pessoas civis ou pelo Estado que tira do povo o direito de viver com dignidade.
Ernani Serra