Leitores Online

7 de jun de 2015

Turmalina Azul Paraíba


A Polícia Federal e o Ministério Público Federal fizeram uma operação conjunta na quarta-feira (27/05/2015) para desarticular um esquema de extração ilegal da pedra preciosa turmalina Paraíba. Segundo a Polícia Federal, uma única pedra de turmalina azul pode chegar a valer R$ 3 Milhões. Essas pedras preciosas saiam das minas na Paraíba e eram esquentadas no Rio Grande do Norte onde ganhavam certificados de licença de exploração, de lá, a turmalina seguia para Minas Gerais onde eram comercializadas para o exterior: Bangkok, Tailândia, Hong Kong, China, Houston e Las Vegas nos Estados Unidos.

Esses órgãos do governo federal que estão desarticulando essa máfia de pedras preciosas  ilegais estão de parabéns, será mesmo que estão de parabéns! Será que não vão tirar de uma mão e colocar em outra mão mafiosa (trocar seis por meia dúzia) oficializada como os leilões das privatizações sem nenhum lucro para o Brasil! Com esse governo federal essas minas vão parar nas mãos dos chineses que estão em alta nas negociações do governo para entregar os bens, serviços e riquezas do Brasil a países asiáticos. A PF e o MPF estão orgulhosos nessa desarticulação, mas, não estão fazendo nada para garantir a integridade do país nem o bem estar social. Os políticos não querem que o Brasil se torne uma grande potência, competindo com as do primeiro mundo. 

Se essa intervenção fosse para o Brasil negociar as pedras preciosas no mercado e pelo valor internacional, em pouco tempo não teríamos mais nenhum problema econômico e financeiro e muito menos dívidas com os banqueiros e Fundo Monetário Internacional, mas como o Estado não pode ter lucros, essas pedras e os valores monetários vão para pessoas físicas, privilegiadas da máfia estrangeira, e terminam nas mãos de reis, rainhas, marajás, em forma de joias e coroas e o Brasil continua como um país imbecil promovendo riquezas para outros países e vivendo em crises provocadas por políticos corruptos, venais e traidores que afundam o país e a nação. 

No regime militar o General João Baptista de Oliveira Figueiredo em seu mandato presidencial apresentou ao público pela mídia a maior pepita já encontrada em Serra Pelada e disse que aquela pepita de ouro poderia valer o débito do Brasil com o FMI, zerando a dívida, só que, disse que não poderia liquidar a dívida com aquele ouro. Hoje essa pepita se encontra no Museu de Valores do Banco Central em Brasília-DF em estado bruto. Até os militares não foram dignos de confiança porque não governaram para o povo e sim para os banqueiros, os brasileiros não têm a quem apelar se tira seis vão receber meia dúzia.

Se o governo federal está nessa crise financeira porque não fundir essa peça tão valiosa para pagar as dívidas. Será que aquela pedra é realmente a pepita de ouro? Já derreteram até a Taça Jules Rimet que valia muito menos, quanto mais uma pepita de mais de 60 kg de ouro maciço.     Nesse país de ladrões é de duvidar que ainda esteja lá essa pepita ou forjaram uma pedra do mesmo tamanho e peso e colocaram no lugar da pepita. Nesse país de políticos corruptos temos que ter uma imaginação fértil e de desconfiança contra esses saqueadores (piratas modernos). 

O Brasil está cheio de minas não só de ouro e de muitas outras pedras preciosas e minérios em mãos particulares e privados sem nenhum lucro para o país deixando a nação morrendo de fome.







Por: Ernani Serra
Pensamento: Do jeito que vamos, vamos continuar mendigos e escravos da traição e incompetência política, e da corrupção generalizada.
Ernani Serra