Leitores Online

21 de ago de 2015

Liberação das Drogas


Tanta gente importante (ministro do Meio Ambiente Carlos Minc, e o ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso etc.) fazendo apologia às drogas e pedindo a liberação dessas substâncias ilícitas que dizem não fazer mal algum a sociedade, ao indivíduo e, vindo a público dizer que já foram usuários dessas drogas; são lastimáveis e surreais que venham dessas autoridades essas afirmações absurdas. 

Tudo indica que a máfia do narcotráfico está dominando todas ou as mais importantes autoridades desse país. Daqui a pouco o narcotráfico está indiretamente no poder do Estado de Direito que a cada dia é o Estado Disforme de Direito do Brasil. 

Se o Supremo Tribunal Federal liberar a maconha para uso pessoal em pequenas gramas, está abrindo um leque para todas as demais drogas ilícitas. Se drogas no Brasil é crime, não importa a quantidade, crime é crime. É o caso do roubo, a lei é para todos os roubos, do pequeno aos grandes roubos, (dura lex, sede lex); por que a droga tem esse privilégio quantitativo?  

A Suíça liberou no passado as drogas e depois foi obrigada a reprimir o vício porque em vez de diminuir estava havendo um crescente número de viciados, antes que destruísse a sociedade o governo achou por bem proibir o uso de drogas dentro da sociedade suíça.  

Infelizmente, o governo brasileiro não está nem aí para a expansão das drogas dentro da sociedade e que, se explodam todos os drogados, principalmente a classe média, pobre, e miserável; já estão se infiltrando na classe rica, vai ser o fim de uma sociedade moralizada. 

O governo nem as autoridades policiais e nem as Forças Armadas não estão impedindo o tráfico de armas e drogas entre as fronteiras, (fazem uma apreensão e passam dez caminhões com drogas) que estão abertas para o crime organizado, quem sofre com tudo isso é o povo que se tornou refém do narcotráfico e da violência generalizada dentro do país. O Brasil se tornou um país repleto de leis que não funcionam na prática, estão usando as leis para beneficiar a impunidade e os criminosos, os fora da lei.

Agora jogaram a batata quente na mão do Supremo Tribunal Federal (STF) para legalizar o uso da maconha em pequenas quantidades, isso é só uma maneira de oficializar as outras drogas e também uma maneira que acharam para legalizar e garantir o tráfico das drogas. Se o governo e as leis favorecem ao cidadão a usar um cigarro de maconha estão favorecendo o comércio que foi ilegal e está se tornando legal. É como o governo dissesse que podem plantar a vontade para abastecer o mercado do uso pessoal. Cada dia me decepciona com as nossas autoridades e seus comportamentos antiéticos e corruptos a favor do ilícito. 

Usaram o prisioneiro que foi pego com três gramas de maconha dentro do presídio para se basear num comportamento injusto contra aqueles que usam drogas para uso próprio (usuários) e condenam a ação da justiça em condenar os réus viciados com pequenos portes de drogas, isso não é novidade dentro dos presídios, os apenados fazem as drogas e consomem abertamente sem nenhuma repressão policial, isso é somente a ponta do iceberg, é uma justificativa para legalizar o uso de drogas, já não bastam o comércio clandestino e as feiras de drogas nas avenidas de todas as capitais brasileiras sem que haja uma repressão das autoridades policiais impedindo esse comércio ilegal do ilícito! As drogas são crimes perante as leis constitucionais do país, mas, não prendem os usuários das avenidas; por que aumentaram a pena de um preso pelo consumo de três gramas de maconha? Dois pesos e duas medidas. Faz-se necessário procurar o criminoso que planta, os atravessadores, os aliciadores, acabando com as causas não haverá mais consumidores viciados. 

Em vez de estarem querendo legalizar um veneno antissocial porque não combatem o uso de nicotina e de álcool que vicia e trás uma gama de prejuízos a sociedade e são drogas antissociais, quantas vidas já foram ceifadas pelo uso de álcool e da nicotina. As autoridades em vez de procurarem o bem estar do povo está procurando mais uns venenos legalizados para acabar mais depressa com essa sociedade que está se desestruturando a cada dia: moralmente, socialmente, economicamente e financeiramente.









Por: Ernani Serra
Pensamento: O trabalho poupa-nos de três grandes males: tédio, vício e necessidade.
Voltaire