Leitores Online

27 de jan de 2016

Prisioneiros do Tempo


Viemos a este planeta que não tem princípio nem fim e que vive a girar em torno do sol como uma nave sem rumo numa órbita sem nenhum objetivo, viajamos sempre em circulo, em torno de uma via invisível orbital, sem princípio nem fim, numa rota constante. Essa nave não nos leva a lugar algum e sim, a uma rotina, e para sair da monotonia de dia e noite e da angústia de saber que somos prisioneiros e condenados a morte. 

Somos prisioneiros do tempo num movimento de luz e trevas (dia e noite), estamos presos materialmente e espiritualmente nesta nave sem rumo que vive a girar em si mesmo como se estivesse desgovernada, e em torno do sol, uma estrela que nos condenou a ficar dependentes da sua luz e dos seus raios como numa prisão cósmica. 

Como essa nave é gigantesca e para não ficarmos no tédio criamos civilizações para fugir do ostracismo, a humanidade criou as drogas para iludir a angústia do sofrimento rotineiro e festas para amenizar o sentimento desses condenados com a falsa alegria dos sons, danças, bebidas, fumo, sexos, etc.

A angústia dessa humanidade é tão grande que criou a explosão demográfica e consequentemente as guerras para diminuir a população mundial e nessas de guerra e paz (ódio e amor) a humanidade vai caminhando com a insegurança do poder, da avareza, da inveja, da usura, da corrupção, etc.

Tudo que fazemos em cima dessa nave nada mais é que, para iludir os sentidos, o que não sabemos quem somos, nem para onde vamos e nem como viemos é essa incógnita que deixa a humanidade fora de órbita e emocionalmente desesperada.  

Ficamos a nos iludir com ETs, OVNI, descobrimento de planetas a anos luz da Terra, simplesmente para termos um consolo de que não estamos sós no universo. Infelizmente, estamos sim, abandonados num presídio planetário a mercê de algum dia, tudo isso, irá acabar através do homem ou da natureza.     O que tem começo um dia haverá fim e tudo que sobe um dia terá de descer.

Além da prisão planetária, ainda somos aprisionados por trabalho escravo e mal remunerados por oito ou mais horas diárias. Ninguém é livre nesse planeta sob o domínio humano e o maior grilhão é o financeiro.




Por: Ernani Serra
Pensamento: Quando você admite a ignorância, você está abrindo a porta da sabedoria.
Sócrates