Leitores Online

14 de abr de 2016

País Falido e Nação Falida


O Brasil está afundando num lamaçal de má gestão; corrupção; toma lá, dá cá; inadimplência social; superfaturamento nas obras; políticos roubando verbas estaduais, municipais e federais; queda na produção industrial; inflação e recessão; juros altíssimos; câmbio alto com dólar nas alturas; com o Real cada dia mais desvalorizado; salários em queda livre; Estados inadimplentes com a União; etc.

Vários Estados do Brasil que contraiu dívidas milionárias com a União agora estão sem poder saldar esse financiamento federal, que por sua vez, está cobrando juros sobre juros (juros compostos) dos devedores estatais (governadores) que não tem como pagar e estão: o Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul parcelando os salários acima de dois mil reais do funcionalismo público. Esses governadores estão contrariando a Constituição Federal que proíbe mexer nos salários, mas como ninguém nesse país respeita as leis principalmente quando é para causa própria. A corda só rebenta na parte mais fraca, é o caso do funcionalismo estatal, enquanto isso, os políticos inclusive os governadores continuam a receber os seus salários integrais e na data certa. Para essa classe política não existe crise. Casa de ferreiro espeto de pau. Três Estados recorreram e a Justiça cancelou os juros compostos pelos juros simples que vai amenizar a situação desses Estados. O governo federal está em pavorosa com essa decisão de juros simples se todos os Estados vierem a recorrer no judiciário e ganharem vai haver um rombo de R$ 313 bilhões que vai ser repassado para a conta do povo brasileiro, por outro lado, o governo não pode emprestar dinheiro a juros sobre juros como se fosse um agiota.

O governo federal está financiando esses empréstimos aos governadores como se fosse uma financeira ou o próprio FMI. Com esses juros compostos o governo federal está querendo criar uma quebradeira geral que vai criar um caos entre a população e o funcionalismo público, daqui a pouco, os Estados vão dizer que não podem pagar mais os vencimentos dos funcionários em geral, aí é o fim da picada. 

O país só vai sair dessa quebradeira internacional se der o calote na rede bancária e aplicar esses juros dentro do país; 

Baixar os impostos e facilitar a importação de maquinaria industrial com juros mais baixos para que a indústria se modernize e possa produzir mais para abastecer o mercado interno e a exportação.
Controlar os preços no mercado produtor e consumidor. 

Criar dois Câmbios Comerciais independentes, ou seja, um câmbio para exportação e outro para importação para que atendam ao mercado sem empecilho um do outro, como é o Câmbio Turismo.

Melhorar o salário mínimo e do funcionalismo público para que haja consumo e produção.
Elaborar uma lei para que as mineradoras paguem impostos sobre o seu faturamento de exportação. Que toda riqueza do país (solo e subsolo) pague impostos sobre sua produção e comercialização principalmente ouro; minerais nobres e radioativos; ferro, alumínio, manganês, tungstênio; pedras preciosas; etc.

O governo precisa governar para o Brasil e não para os poderosos internacionais. O povo não pode pagar pelos danos causados pelo governo e acabar com essa ideia de que o Estado não pode ter lucros. O governo federal jogou fora bilhões de dólares na Bolsa de Valores e agora está comprando dólares aos norte-americanos, isso não tem lógica. Isso é corrupção, traição a Pátria.   Cada dia o Brasil está mais endividado com as ações erradas e criminosas do governo federal.





Por: Ernani Serra 
Pensamento: O governo é o cadafalso e o povo o mártir.
Ernani Serra