Leitores Online

22 de mai de 2016

Casa de Ferreiro Espeto de Pau


Dois pesos e duas medidas faz o que eu digo e não faz o que eu faço; são assim que, os ministros estão levantando os gastos da União no valor de R$ 170.5 bilhões para pressionar a Câmara dos Deputados Federais no Congresso Nacional a aprovar as leis fiscais de austeridade contra o povo, enquanto isso, esses parlamentares não enviam nenhuma lei que venha a cortar as suas vantagens, jetons, salários etc. Isso é intocável, ninguém mexe no tesouro dos marajás (políticos), a crise só atinge o povo inocente que não fez nenhum empréstimo aos bancos, nem construiu obras públicas inacabadas (elefantes brancos) e nem cometeu nenhuma corrupção, mas, infelizmente a corda só arrebenta na parte mais fraca (povo) que vai pagar uma conta indevida ao governo que foi o único responsável pela crise nacional ao gastar mais do que arrecadou. 

Esses ministros deveriam apresentar ao povo os documentos e um balanço de todos os gastos governamentais que causou esse rombo bilionário e não simplesmente dizer ao povo que o rombo foi de tal valor, será que esse valor é real ou fictício? É preciso provar, nem que seja na Câmara dos Deputados e no Senado Federal do Congresso Nacional. Tudo indica que estão fazendo um terror psicológico para que os congressistas aprovem todas as leis de austeridade fiscais e até a CPMF. Esses lobos estão se apresentando em peles de cordeiros.

Esse filme já foi visto anteriormente quando o FMI enviou uma secretária com um documento direcionando todas as normas que o governo brasileiro deveria cumprir como se fosse um fantoche. É assim que o FMI quer fazer agora, governar o país a seu bel prazer. 

Esse bilhão calculado pelo governo nada mais é do que um compromisso com a rede bancária internacional e com o FMI, só que os ministros estão fazendo segredo do dedo dos banqueiros na austeridade fiscal. Se esses parlamentares quisesse mesmo resolver esse rombo teria em primeiro lugar dar um calote por tempo indeterminado e aplicar esse dinheiro dos juros (que é um buraco sem fim e cada dia aumentando mais) no bem estar do povo.

Os políticos estão condenando os aposentados como responsáveis pelo rombo orçamentário do INSS, só que, esses políticos se esqueceram dos corruptos que assaltaram os cofres públicos (INSS) como fez com a Petrobras e não se lembram de que os fiscais da Previdência Social foram subornados pelos devedores para não cobrar as dívidas e muitos já vem sonegando o INSS a dezenas de anos, mas os aposentados são os bodes expiatórios desses políticos que querem sangrar a última gota de sangue dos trabalhadores. 

Querem enxugar a máquina corrupta com o sangue do povo brasileiro. O Brasil está falido e com o plano de austeridade do governo vai acabar de destruir a nação.





Por: Ernani Serra
Pensamento: O mal que os homens praticam sobrevive a eles; o bem quase sempre é sepultado com eles.
William Shakespeare