Leitores Online

11 de jan de 2017

Independência do Brasil - 07/09/1822


O Brasil é um belo país muito rico e por causa de suas riquezas é muito explorado pelas multinacionais.

Os políticos não têm orgulho nem amor por esse país, se assim tivessem, não venderiam as suas riquezas como vêm fazendo ao longo dos tempos com privatizações e leilões, dinheiro esse que nunca serviu para o Brasil e sim, para os interessados nessa falcatrua intervencionista. 

Os brasileiros e o próprio Brasil foram sempre ludibriados pelos corruptos que não é de agora, essa prática antinacional, é desde o descobrimento do Brasil.

D. João VI enganou o povo ao chegar ao Brasil foragido de Portugal com medo da França, se apossando das melhores residências dos brasileiros. Ao voltar para Portugal fez a limpa nos cofres do Banco do Brasil levando todo o ouro. 

D. Pedro I ficou no reinado mais houve muitos descontentamentos e revoltas em muitos Estados brasileiros que deixou o Imperador com medo de perder a coroa.  Então D. João disse: “Pedro, o Brasil brevemente se separará de Portugal; se assim for, põe a coroa sobre tua cabeça, antes que algum aventureiro lance mão dela”; foi aí que D. Pedro I teve a genial ideia de dar o Grito da Independência, foi uma farsa contra os brasileiros que acreditaram no príncipe imperador do Brasil, mas, na verdade ele continuava fiel a Coroa de Portugal, tanto é que, quando ficou tuberculoso e moribundo foi para Portugal e foi recebido e ovacionado pelo povo português, caiu à máscara de que o príncipe era um traidor da pátria portuguesa, o que ele foi sim, um traidor da pátria brasileira. 

Ainda hoje, comemoramos solenemente uma anti-independência, um artifício criado para manter o príncipe regente no trono enganando o povo brasileiro.

Como vemos nunca fomos independentes desde a colonização até hoje, fomos dependentes de Portugal e da Inglaterra quando D. João VI fez um empréstimo milionário em nome do país e a Inglaterra se tornou uma segunda FMI e o Brasil ficou devedor dela. Alguns presidentes, senão todos lançaram mão de empréstimos a bancos internacionais para deixar o Brasil inadimplente e subjugado aos interesses estrangeiros deixando o povo submisso e mais pobre sem nenhuma opção. O povo é tão ingênuo e de pouca visão que não enxergam as armadilhas que os políticos criam como: inflação; recessão; endividamento com os bancos; e muitos outros ardis econômico-financeiros para deixar o povo ainda mais pobre e miserável. 

Sempre o Brasil esteve e está agrilhoado a algum país estrangeiro. Agora vêm alguns presidentes da República e algemam os brasileiros e o Brasil as multinacionais, globalizando não só as riquezas, mais, toda economia e finanças do Brasil em detrimento do povo brasileiro que sempre foi escravo desses políticos entreguistas, corruptos e traidores da pátria.

Pelo visto, temos muito que comemorar essa pseudo-Independência do Brasil. Salve sete de setembro com Hino Nacional, passeatas e tudo de direito, só não tem o direito a liberdade.

É pena que num país tão belo e rico os nossos dirigentes sejam tão venais e deixe esse povo sofrendo pela ganância e pelo poder sem ter consciência de seus crimes contra a sociedade brasileira.









Por: Ernani Serra
Pensamento: Liberdade é ser nacionalista.
Ernani Serra