Leitores Online

6 de jan de 2017

Terrorismo Tupiniquim


Graças a Deus não temos no Brasil o verdadeiro terrorismo do Estado Islâmico, existem pessoas influenciáveis com a propaganda na mídia e querem aparecer como um neófito do terrorismo.   Essas pessoas não sabem o que é o Estado Islâmico e pensam que é um paraíso, mas na verdade é um inferno que vai aterrorizar outrem e a si mesmo, são marionetes suicidas, hipnotizadas e sem personalidade própria. 

Temos sim, um terrorismo nacional que ainda não foi taxado nessa categoria e aparecem constantemente atacando a rede bancária com explosivos, armas de grosso calibre; grupos bem armados nos morros e favelas, aterrorizando as comunidades, decapitando, incinerando pessoas vivas, sequestrando e matando pessoas inocentes, sem falar nos grupos de extermínios e ataques urbanos. Isso as autoridades não chamam de terror. 

Deviam ser enquadrados na lei de terrorismo esses assaltantes de bancos, empresas de valores e os narcotraficantes só assim imporiam medo a esses criminosos. No Brasil não existe prisão perpétua, mas as penas acumuladas deveriam ser cumpridas até a morte do criminoso, exemplo: é o caso de um bandido ser condenado a 80, 100 ou 200 anos através de vários processos criminais e no Brasil todos esses anos não passam de uma ficção, uma utopia judicial, pois a pena máxima é de 30 anos; então para que formular sentenças sem fundamento jurídico além dos 30 anos? E houve casos de bandidos com mais de 200 anos estarem soltos e vendendo drogas nos morros, isso é ainda mais grave. 

Agora apareceram grupos simpatizantes com os terroristas do Estado Islâmico, fazendo apologia ao terror internacional, mas, são pessoas desorganizadas e sem nenhuma ligação direta com o Estado Islâmico apenas pessoas influenciáveis, de um romantismo macabro sem perspectiva da realidade da própria vida. Os brasileiros não tem coragem de se explodir, são pessoas muito ligadas ao emocional familiar e não tem histórico de suicídio religioso e ainda tem a seu favor um panorama belíssimo que o deixa ainda mais arraigado à natureza e a vida. O que esses grupos poderiam fazer é o que já está sendo feito pelos bandidos dos morros e arrombadores de caixas eletrônicos bancários, aterrorizando a população. 

O Estado Islâmico não está interessado por enquanto em aterrorizar o Brasil, a sua meta é se apoderar de um país do Oriente Médio para fazer o seu califado e depois ir conquistando as fronteiras do mundo através da religião e da política, e só, estão atacando a União Europeia e os Estados Unidos por estarem bombardeando os redutos terroristas e civis. Se o Brasil quiser ser atacado pelos terroristas internacionais é só mandar aviões e soldados para combater as facções do Estado Islâmico. 

Por enquanto, talvez haja um perigo remoto de terrorismo nas Olimpíadas por causa dos atletas da União Europeia dos países inimigos do Estado Islâmico.

O terrorismo internacional é uma guerra invisível de marionetes fanático por uma lavagem cerebral em que, grupos políticos interessados no poder, e se prevalecendo da miséria daquele povo para alcançar o seu objetivo.

O Brasil também tem uma guerra social igual a dos países do Oriente Médio onde a miséria é responsável pela violência, pelo narcotráfico mafioso e pelo terrorismo tupiniquim.









Por: Ernani Serra
Pensamento: A miséria e o meio ambiente hostil aumenta o estado belicoso da humanidade. Só teremos paz quando não houver tanta diferença social e econômica entre os povos.
Ernani Serra