Leitores Online

19 de mar de 2017

Heróis Alcaguetes


Se não fossem os dedos duros não teríamos o Lava a Jato da Polícia Federal e nem os condenados pelos crimes de corrupções cometidos.

Se não fosse o herói bandido, deputado Roberto Jefferson, ninguém teria tomado conhecimento das roubalheiras dos políticos e empreiteiras, foi ele que descobriu a ponta do iceberg da corrupção e botou a boca no trombone e começou a apontar os criminosos do Erário Público, foi por causa desse herói bandido que apareceu o Lava a Jato da Polícia Federal e muitos outros nomes dados as operações da Polícia Federal, foi um novelo de linha que caiu do colo da vovó e foi desfiando a criminalidade no Brasil, o Roberto Jefferson só precisou puxar a linha do novelo e por milagre foi revelando uma película cinematográfica com cenas que dava inveja a Sherlock Holmes com mistérios, trapaças, suspenses, terror, etc.

Precisamos sim, que toda sociedade se torne alcaguetes quando houverem crimes contra: o patrimônio público; meio ambiente; assalto aos cofres da União; traição à pátria; fraudes; ...

Veja o mais recente delator, o fiscal Daniel Gouvêa Teixeira que denunciou as vendas ilegais de carnes estragadas e fora do padrão que eram vendidas por frigoríficos da região de Curitiba e que, deu origem a Operação Carne Fraca deflagrada nesta sexta-feira (17/03/2017) na qual funcionários do governo e de grandes empresas do ramo foram presos.

O auditor afirma que só conseguiu investigar as fraudes, em 2014, porque foi afastado de atribuições pelos chefes da Superintendência Federal da Agricultura no Paraná. Ele diz que era uma prática comum com profissionais que fiscalizaram as empresas corretamente e incomodavam o esquema.

A minha ex-chefe Maria do Rocio Nascimento tinha me tirado as atribuições. Então, eu tive mais tempo para fiscalizar melhor os frigoríficos. A gente tem, geralmente, cinco, seis ou sete frigoríficos para cuidar. É impossível fazer um bom trabalho com esse número. Como fui mais criterioso, as empresas reclamavam de mim, eu fiquei só com dois, para retaliação. Foi aí que me debrucei em toda a pesquisa da fraude.

Pelo visto, no depoimento do fiscal honesto que sofreu penalidade administrativa por não compactuar com os corruptos da fiscalização do Ministério da Agricultura, portanto, tudo demonstra que esse esquema já vinha funcionando a dezenas de anos atrás e só foi desmascarado em 2014, a corrupção nas repartições públicas já são de praxes, elas só são honestas (as repartições) até quando não são apontadas os erros e corrupções.  Todas as repartições públicas são corruptas, é só fazer uma auditoria para mexer e a fedentina aparecer. 

Agora vem o ministro da agricultura dizer que existem 11.000 funcionários fiscalizando essas empresas subversivas, se tem tantos funcionários todos eles devem estar dormindo nos gabinetes, pois, se estivessem fiscalizando a muito tempo já teriam denunciado esses esquemas, e se não denunciam, é porque estão coniventes com os atos criminosos e recebendo propinas dessas empresas multinacionais. É por isso que o governo quer entregar o Brasil as multinacionais para ficar mamando nas propinas dessas empresas desonestas que só pensam em lucrar em detrimento da nação, enquanto isso, o povo vai se alimentando como hienas das carnes podres e vencidas que os patrões estrangeiros jogam no mercado e os políticos calam a boca cheia de propinas. O governo está apavorado não com a situação do povo e sim, dos importadores que podem deixar de comprar as carnes e diminuir os dólares que estão pagando aos banqueiros pela má administração de Lula e Dilma Rousseff.








Por: Ernani Serra 
Pensamento: Para os corruptos e criminosos, os honestos, são um perigo para os seus negócios escusos e ilícitos.
Ernani Serra