Leitores Online

19 de mai de 2017

Brasil Mafioso


Nesse Tsunami de corrupção que deixou um oceano de lama fétida em que o povo está sendo a vítima e o palhaço desse circo armado pelos políticos e empreiteiras.

De acordo com a enxurrada de denúncias e delações premiadas contra o presidente da República Michel Temer e todos os políticos do Congresso Nacional e de todos os políticos dos Estados e Municípios brasileiros; neste caldeirão da bruxa não vai escapar nenhum deles, vão todos para a sopa da bruxa.

O governo brasileiro não estava mais governando para o povo e sim, para os financiadores de campanhas, empreiteiras etc., que jorravam dinheiro nos Partidos Políticos, nas Campanhas Eleitorais, e nos bolsos desses “representantes do povo brasileiro”. Os políticos estavam reféns dos financiadores de dinheiro sujo e ilícito, portanto, não tinham mais tempo para governar para o povo e sim, para a prática da extorsão remunerada (propinas), era por isso que Henrique Meireles e sua trupe econômica só vinha elaborando leis austeras contra o povo e a favor dos poderosos do poder econômico e financeiro nacional e internacional. Essas leis que estavam no Congresso Nacional eram para sangrar os trabalhadores e o povo, enquanto isso o presidente Michel Temer estava perdoando dívidas e impostos de grandes capitais e de banqueiros.

A política brasileira está uma verdadeira Torre de Babel parece até um vespeiro com os políticos temendo os delatores que estão mandando brasa. No momento da Inquisição todos dizem que são inocentes, não parece um Congresso Nacional e sim, uma penitenciária onde todos se dizem inocentes.

Como disse numa conversa gravada por um delator: “o petróleo é nosso”, ele disse certo, a Petrobras não, e nunca foi do povo, sempre serviu aos interesses dos políticos e empreiteiras num leilão criminoso de toma lá, dá cá, e quem dá o maior lance. 

O que estão descobrindo é a ponta do Iceberg quanto mais se aprofundar mais corrupções irão encontrar nesse oceano gelado de dinheiro ilícito.

A Lava a Jato vai levar cem anos e não termina os inquéritos de corrupções é como um novelo de linha depois que desfia rola todo o novelo.















Por: Ernani Serra
Pensamento: A corrupção é como a linha do horizonte, nunca se chega ao fim.
Ernani Serra