Leitores Online

12 de mai de 2017

Crise e Globalização


Enquanto os políticos não sentirem na pele a crise, eles não vão fazer nada para acabar com a crise social que só atinge o povo e a nação, enquanto os políticos estão no fausto o povo está na miséria social. A política criou, dançou e se banqueteou com a crise e creditaram os débitos na conta do povo, o povo foi o banqueiro dos déficits e os banqueiros internacionais receberam as benesses dos juros com os superávits do estrangulamento do povo.

Como pode acabar com a crise se os salários estão congelados e a população não tem dinheiro suficiente para ir ao comércio e comprar as suas necessidades, o que estamos vendo é o comércio cada dia demitindo os seus empregados por não haver clientes comprando nas lojas e a cada dia mais vazias e a beira da falência. Os empresários estão cheios de dívidas e mercadorias encalhadas.

Parece que os governantes querem mesmo é uma revolução, pois a crise está tirando a paciência do povo que anda desesperado. Querem que o Brasil se torne uma Venezuela ou uma Síria? Isso seria catastrófico para o país e a nação brasileira.

Parece que as “Reformas” impostas pelo governo contra as conquistas trabalhistas foram forjadas pelos banqueiros e pela União Europeia que são responsáveis pela globalização. Quem se saiu muito bem foram os EUA com a vitória do candidato nacionalista Donald Trump para salvação do povo norte-americano porque se fosse outro candidato da globalização o povo estaria incluído nas Reformas de austeridade fiscal e muitas outras. Veja o exemplo da França, o povo não quis a candidata nacionalista Marine Le Pen e optou pelo candidato da globalização Emmanuel Macron que já está preparando as Reformas contra os trabalhadores, fizeram uma péssima escolha o povo francês. O povo tem o governo que merece. Isso não são reformas são guilhotinas para decapitar o povo; o povo é que é burro e não vêm as intenções malévolas dos governantes que são os verdadeiros algozes do povo e os heróis dos banqueiros, os políticos preferem o extermínio em massa do povo para salvar os cofres dos banqueiros. Os banqueiros são mais importantes que o povo. O povo! Os políticos emprenham pelos ouvidos com promessas vãs e discursos de melhores dias.






Por; Ernani Serra
Pensamento: A política é cretina e o povo igualmente imbecis. 
Ernani Serra