Leitores Online

8 de set de 2017

Países Nórdicos


A Finlândia é um país onde o magistério é uma carreira de prestígio, um modelo de excelência em educação pública, um país onde a profissão de professor é mais concorrida que a de medicina, um modelo de ensino que privilegia o raciocínio lógico, onde os alunos têm menos aulas e provas, mas estão entre os melhores do mundo. Não existem escolas particulares só existem escolas públicas de qualidade onde os filhos dos pobres e ricos estudam juntos. Os melhores países do mundo são aqueles de regimes estatais.

Um país que foi pobre até a década de 1950, e só abriu a sua primeira estrada na década de 60 e na década de 70 os finlandeses resolveram abrir escolas e fizeram uma revolução que transformou a História do país na educação, decidiu revolucionar a educação e se tornou um dos mais prósperos do mundo.

O milagre começou com uma decisão histórica do Parlamento finlandês, em que, todas as crianças passaram a ter oportunidades iguais de estudar em escolas públicas de qualidades, nas escolas finlandesas os filhos dos empresários e filhos do lixeiro estudam lado a lado, mentalidades escolares não existem mais, o ensino é gratuito desde o pré-escolar até a Universidade. 

A base do milagre finlandês foi a inclusão social não podemos admitir que a qualidade da educação de uma criança dependa da condição econômica dos pais dos alunos. 

O segundo ato do milagre finlandês foi uma política radical de valorização do professor nesse país, onde a polícia não pratica tiro ao alvo com professores, o magistério foi transformado em uma carreira nobre. Os cursos de formação de professores foram levados para dentro das universidades, ter um grau de mestrado é a qualificação básica para poder ensinar nas escolas finlandesas até mesmo na educação pré-escolar.

     Um novo conceito de dignidade profissional dos mestres foi criado, o magistério passou a ter um alto status na sociedade finlandesa e tem grande respeito e consideração pelos professores; um salário bruto de um professor primário é a metade do que ganha um deputado do Parlamento da Finlândia, no igualitário sistema finlandês quem ganha mais também paga mais impostos.

A valorização do magistério provocou um fenômeno paralelo, a carreira de professor passou a ser uma das profissões mais concorridas da Finlândia a frente de cursos de medicina, direito e arquitetura. 

O terceiro ato do milagre finlandês que elevou o país ao topo do ranking internacional de educação,
os finlandeses resolveram fazer o contrário do que o resto do mundo faz, eles reduziram a carga horária de alguns alunos e também a quantidade de provas nas escolas.

Os finlandeses dizem que aprenderam uma lição, a educação pública de qualidade, segundo eles, não é resultado apenas de políticas educacionais, mas também de políticas sociais.

Os arquitetos da reforma da educação da Finlândia, dizem que, o estado de bem estar social financiado pelos impostos é fundamental para o sucesso do sistema, porque além de garantir saúde, moradias aos cidadãos também garantem a todas as crianças condições iguais para o bom aprendizado.

O refeitório da escola, a mesa é farta, o cardápio diário inclui saudáveis requeijas, saladas e legumes e também a opção de pratos vegetarianos; nas salas de aulas os professores assistentes dão atenção individual aos alunos que precisam de mais ajuda, porque os finlandeses acreditam que todos têm o potencial de aprender, equipes de pedagogos e psicólogos acompanham cuidadosamente o desenvolvimento de cada criança.

Nas escolas de todo país, médicos e dentistas cuidam gratuitamente da saúde dos estudantes que vão cuidar do futuro do país.  

O país é o quarto no ranking mundial da inovação e é o quarto colocado no ranking de competitividade; e o terceiro país menos corrupto do mundo.

O quarto colocado no Índice Mundial da Justiça e um dos países mais igualitários do mundo.

O quarto país no ranking de qualidade da democracia. 

A Finlândia é o sexto país mais feliz do mundo – ONU. (Texto de um vídeo).







Por: Ernani Serra
Pensamento: Educação não transforma o mundo. Educação muda as pessoas. Pessoas transformam o mundo.
Paulo Freire