Leitores Online

21 de out de 2017

Narcotraficantes


O Brasil e todos os países do mundo fazem que estão combatendo a máfia do narcotráfico, quando na verdade, estão prendendo os efeitos do tráfico, (vítimas do aliciamento), enquanto as causas continuam soltos a fazerem vítimas, e se apresentarem na sociedade como cidadãos de bem.

Sempre a corda só se arrebenta na parte mais fraca, que são as vítimas aliciadas pelos narcotraficantes, a polícia e a justiça ficam a enxugar gelos prendendo as mulas, quando deveriam estar prendendo os tubarões e soltando os peixinhos. 

A polícia e a justiça deveriam se dar por satisfeitos com a apreensão das drogas nos portos, aeroportos, fronteiras, etc.  pois a finalidade é a apreensão das drogas e a prisão dos chefões dos cartéis internacionais, os verdadeiros donos das drogas. 

Quem mais sofre são os peixinhos (mulas) que se submetem a engolir quilos de cocaínas e levar no estômago uma verdadeira bomba pronta a explodir e matar a vítima aliciada a qualquer momento, deixando o verdadeiro responsável incólume de todos os crimes contra a vítima e toda uma sociedade, são verdadeiros criminosos genocidas do narcotráfico. 

É desumano e muito triste ver os pequenos pombos correios do tráfico ao ser descobertos em suas malas ou em outros objetos a mercadoria ilícita, são pessoas que foram aliciadas pelos traficantes e se submeteram ao crime por necessidades financeiras e pela proposta de ganhar dinheiro burlando a fiscalização, são pessoas que têm famílias que vão sofrer com a prisão de muitos anos nas penitenciárias de seu ente querido, isso são injustas, essas pessoas são vítimas e não deveriam ser presas em flagrante delito desde que, a polícia e a justiça não conseguem prender os verdadeiros mafiosos que estão por trás dessas mulas. Existem penitenciárias que tem a sua própria fábrica de drogas e com um mercado interno penitenciário a serviço dos detentos. Onde está o crime agora?

Se a polícia e a justiça se contentarem na apreensão das drogas e deixarem os pombos correios soltos, é mais um motivo para aumentarem o contrabando de drogas que por sua vez, os narcotraficantes vão ter sempre um prejuízo com as apreensões constantes na vigilância de fronteiras, portos, aeroportos etc., dessa forma vai abrir uma grande ferida nas finanças dos mafiosos. 

Se quiserem realmente combater o tráfico de armas, e de entorpecentes é só fechar as fronteiras com postos permanentes da Polícia Federal, de Batalhões das Forças Armadas por terra, mar e ar, e uma fiscalização severa nos portos marítimos e fluviais, e aeroportos oficiais e clandestinos, isso sim, é combater a máfia organizada do narcotráfico. Fazendo uma verdadeira operação de guerra.   Deixar tudo escancarado e fiscalizar somente os aeroportos para confiscar drogas e prender pessoas vítimas desses bandidos de colarinho branco é operação placebo ou paliativo, ou as autoridades combatem de verdade o crime organizado das máfias ou estão fazendo que combatam com pequenas apreensões e prendendo pessoas vítimas desses gângsteres com grande sofrimento para as vítimas e para os seus familiares, enquanto isso, os narcotraficantes passam por outras rotas, toneladas de drogas sem serem molestados burlando e comprando os fiscais aduaneiros para passar o embarque, operação criminosa com sucesso. 

Esses peixinhos das drogas são bodes expiatórios dos mafiosos para enganar a sociedade e para entreter as autoridades no combate de pequenos contrabandos.

É preciso uma lei internacional que proíbam as prisões das mulas do narcotráfico e as autoridades só confisquem as mercadorias ilícitas. Prisão só para os donos das mercadorias ilícitas.







Por: Ernani Serra 
Pensamento: O país que não combate as drogas de maneira real é um país corrupto e tem política de aliciamento ao narcotráfico.
Ernani Serra