Leitores Online

10 de dez de 2017

O Poder Emana dos Políticos e não do Povo


O consumidor fica empolgado com os descontos nas mercadorias e vão gastar o que tem e o que não tem; os clientes só vão se dá conta quando chegar o fim do ano e estiver zerado, e no vermelho, todo dinheiro que recebeu.

O comerciante nunca perde, está sempre enganando os fregueses para entrar mais dinheiro no caixa. Esses comerciantes estão vendo que o povo está gastando menos então fazem uma publicidade maciça (lavagem cerebral) para sugestionar a clientela que vão comprar por impulso e pensando que estão levando as mercadorias a preço baixo. Nenhum comerciante faz nada para perder, o que estão fazendo é lucro, para encher os caixas das empresas e passar um Natal e Ano Novo felizes, cheios do dinheiro com suas famílias e o povo chorando as perdas de uma propaganda enganosa. 

Esses empresários dão com uma mão e tiram com as duas mãos, é o caso do 13º Salário que voltam com juros e correção monetária para a fonte onde foi gerado. 

Já não bastam os juros e descontos do governo solapando o 13º Salário dos trabalhadores, que deveria ser dado de maneira integral sem nenhum desconto pelo governo, porque não é um salário de trabalho e sim, uma gratificação ou um prêmio ao trabalhador, é um salário extra.

Quando entrar o Ano Novo é quando a porca torce o rabo, o governo vai espremer todas as economias do povo através de impostos sobre impostos superfaturados por conta das extravagâncias do governo com obras superfaturadas e faraónicas. Quem paga tudo é o povo.

Toda essa inflação que o povo vai suportar nas costas por conta das maquiavélicas gestões não é de incompetência, mais de uma artimanha política proposital para diminuir o poder aquisitivo do povo que vai chorar lágrimas de sangue e de um empobrecimento muito grande da nação.  Esses políticos quando vêm que a nação está engordando (vivendo mais ou menos bem) aplicam o remédio do emagrecimento forçado, é o que está acontecendo agora. É um verdadeiro sobe e desce na economia e finanças, não deixando nunca o Brasil se tornar uma grande nação independente e rica como é, mas uma pobre nação que vive numa gangorra econômica e política.

Se esses articuladores da economia fizerem os cortes de gastos que pretendem, vão ter que parar com o desenvolvimento do Brasil e todas as obras vai ficar estagnado com perda total de dinheiro público.

O que os economistas devem fazer é diminuir os gastos com o Congresso Nacional e de todos os políticos. Diminuir o quadro de parlamentares em todo o Brasil que estão sangrando o erário público. 

Se começar a cortar tudo vai haver uma recessão com desemprego e falências comerciais que é pior do que uma inflação, e o povo vai as ruas fazer badernas e dar mais prejuízos ao país. Para os governantes não vai haver nem inflação nem recessão, pois, já fizeram os seus pés de meias e não estão nem aí para a miséria do povo. O sofrimento do povo será um Dia das Bruxas e um Ano Negro.

Se o povo for inteligente não deve gastar o seu dinheiro em nada, neste fim de ano, e procurar economizar para não ficar endividado no começo do ano que vem, e poder pagar todos os compromissos sem nenhum aperreio e sofrimento. O povo deve controlar todas as suas compras, comprando o mínimo possível, pois o aperto no cinto vai durar mais de cinco anos, quem não fizer os deveres na ponta do lápis vai parar no SPC e no SERASA. Os articuladores desse cataclismo político social vão manipular o povo como se manipula marionetes.

Quem está por trás dessas leis austeras e maquiavélicas é o Banco Mundial e outros banqueiros credores, esses agiotas internacionais estão governando o Brasil através das marionetes que estão no governo, fazendo que estão governando. Esses banqueiros internacionais estão enxugando a máquina política desgovernada para que o governo possa lhes pagar os juros compostos dentro do prazo estabelecido, não existe por parte desses banqueiros o interesse de beneficiar o povo brasileiro.

O povo que não viu nem a sombra desse dinheiro e nem usufruiu dele é que está pagando o pato, ou seja, estão passando o rolo compressor sobre a nação, enquanto os verdadeiros culpados (os políticos) pelos empréstimos exorbitantes feitos a máquina bancária e jogados todas essas verbas no lixo para criar essa crise econômica, financeira e social, e deixar o Brasil desgovernado e no caos.

"O Rei Tiago I, da Inglaterra, dizia que só respondia a Deus. Nossos políticos são piores: não respondem nem a Deus", [ Roberto Romano ]










Por: Ernani Serra
Pensamento: Não roube, pois, os políticos odeiam concorrência...
Gian