Leitores Online

8 de fev de 2018

Estão dividindo o Brasil e o Mundo


O mundo está sendo dividido em dois mundos: os dos ricos e dos pobres.

A política mundial dos banqueiros e dos magnatas é para destruir a classe média e transformar o mundo social em duas classes: ricas e pobres. 

Alguns países, de riquezas do solo e subsolo, estão mais comprometidos com esse plano maquiavélico de empobrecer o povo nacional para extrair essas riquezas rapidamente com o aval dos políticos; e através de leis austeras, escravizarem os trabalhadores e agrilhoar o povo falindo o poder econômico da nação.

A África, por exemplo: é um continente de solo muito rico, mas foi dominado e escravizado pela Inglaterra no Sul da África. A Inglaterra vem sugando as riquezas desse país há muitos anos e nada tem feito pelo povo sul-africano, ao contrário, aquele povo foi vítima da prepotência monárquica que separou a sociedade em duas: A dominante imperial branca e a população negra escrava

Apartheid era um regime segregacionista que negava aos negros da África do Sul os direitos sociais, econômicos e políticos. A Inglaterra conseguiu esse feito através de propinas e bem estar aos dirigentes políticos da África do Sul, onde os governantes brancos e negros viviam e ainda vivem nababescamente a sombra de esmolas (propinas) imperiais para esmagar esse povo negro e miserável. 

Agora estão querendo implantar esse mesmo regime Apartheid em todos os países através da globalização.  Um povo pobre e miserável é mais rentável para os magnatas que ficam cada dia mais ricos, e os pobres, mais pobres. População miserável é sinônima de: ignorância, doença, subserviência, escravidão branca e moderna.

Estão implantando a indústria robótica para tirar dos trabalhadores nacionais os empregos e deixar suas famílias na miséria, aumentando a crise social; se esses trabalhadores brasileiros não têm capacidade para dominar a evolução industrial porque o governo não se interessou na formação desses trabalhadores que serão dispensados desses tipos de serviços, é lógico que isso já estava nos planos internacionais e do governo para esmagar o trabalhador com o desemprego e a automatização tomar todos os lugares dos trabalhadores nacionais.

É o que está acontecendo aqui no Brasil e em alguns países da Europa que foram submetidos à Apartheid moderna com leis austeras contra o trabalhador e o povo desses países, vítimas dessas aves de rapina.

Enquanto os governantes e políticos vivem como marajás, o povo está sendo esmagado e escravizado por leis austeras e por ajustes fiscais e o país: esfacelado, dividido, falido, leiloado, fatiado, corrompido, privatizado, etc. 

Entregaram o país e suas riquezas aos magnatas e banqueiros internacionais e deixaram o Brasil na bancarrota, e para completar a desgraça estão investindo em leis austeras para destruir o poder aquisitivo da nação, e a escravidão está completa, o Brasil caiu de joelhos e se rendeu a corrupção.  Enquanto o povo paga pelos crimes dos políticos corruptos e mercenários, esses políticos continuam sem saber o que é crise, pois, estão blindados contra esse vírus impostos a nação e ao país pelos piratas da globalização. Esses políticos se tornaram pau-mandado do grande capitalismo internacional (magnatas e banqueiros).

Esses políticos corruptos que estão no governo preferem esmagar o povo com leis austeras e ajustes fiscais mesmo sabendo que o problema da crise não está na Previdência Social e nem nas aposentadorias e sim, na falta de cobrança dos impostos daqueles que sonegam o erário público do Brasil tanto na Previdência quanto no setor privado, e mais ainda, no pagamento dos financiamentos criminosos dos governantes aos bancos nacionais e internacionais. Umas das saídas dessa crise são: passar um calote por vinte anos aos banqueiros e cobrar as dívidas dos sonegadores em todo território nacional, mas, como isso é impossível para esses governantes capachos que estão sob o domínio do poder econômico, financeiro mundial que desejam a falência total do Brasil tanto como país como nação para dominarem e se tornarem os Senhores Feudais da Era Moderna no Brasil.

Apesar da CPI da Previdência Social ter concluído não haver déficits e sim, falta de cobrança aos sonegadores, o presidente Michel Temer insiste em fazer a Reforma da Previdência e ameaçar a todos com os cortes nas aposentadorias em geral se não houver a Reforma da Previdência. Ele usa de todo tipo de chantagem emocional para conseguir o seu objetivo contra o povo e a favor dos magnatas e banqueiros. Primeiro estão os magnatas, banqueiros e políticos e por último o povo brasileiro que está no fundo do poço.







Por: Ernani Serra
Pensamento: Política corrupta povo pobre.
Ernani Serra